Na medida em que adquirimos mais e mais conhecimento e que temos acesso às novas ferramentas, teorias, técnicas, métodos e tecnologias, tendemos a nos esquecer do essencial e das coisas e ferramentas simples mas que, na maioria das vezes, são fundamentais em nossas vidas. Com esta mudança imposta pela circunstância da pandemia, e que quase a fórceps fomos obrigados a rapidamente reagir, algumas empresas vem buscando soluções milagrosas e mágicas, com medo de não sobreviver às ondas grandes que temos surfado todos os dias. Quero focar aqui no marketing digital, e sua importância crescente nesta nova Era da Indústria 4.0, e de formas adaptativas que surgem em novos conceitos desafiadores todos os dias, nos levando a reaprender a aprender e reinventar o que parecia fácil e de total controle para a maioria de nós.

Algumas vezes, para seguir em frente, a melhor estratégia é dar um passo para trás no caminho que estamos seguindo, para só depois termos condições de darmos dois passos no novo caminho que se abre, e que sabemos que precisamos percorrer!

Em meio a este contexto, a maioria das empresas tende a pensar só no que há de mais novo relacionado ao marketing digital, como mudanças de algoritmos, tendências do futuro entre outros importantes indicadores, porém se esquece do que, de fato, pode ajudar a conquistar resultados consistentes, em menor tempo.

Seja qual for a estratégia, sabemos que os pilares do marketing digital devem nortear sempre qualquer planejamento. De outra forma, fica difícil alcançar os resultados esperados, podendo levar a consequências como a estagnação, ou até mesmo a queda de indicadores. 

Acredite! É fundamental mudar alguns de seus conceitos e estratégias, voltando a pensar de forma simples e prática!

Assim como a nossa readaptação cultural, de hábitos sociais e costumes, é preciso sim revisitar a forma com que se desenhava as estratégias até hoje, e repensar nos conceitos básicos do marketing digital.

Para começar, você se lembra ainda quais são os aspectos fundamentais do marketing digital? Relembrando, os principais fundamentos são:

Mecanismo de busca dentro e fora da página:

Monitorar e fazer rápidas e minuciosas adequações para figurar sua página nos primeiros resultados do Google é essencial. Elas devem ser amigáveis e capazes de transmitir isso ao e por meio do Google. É preciso otimizar os títulos os deixando mais atrativos e interessantes, com tags relevantes e em pontos estratégicos da página, conteúdos de qualidade, velocidade de carregamento e responsividade. Porém, é fundamental também desenvolver a forma como os algoritmos e a web enxergam os seus conteúdos para tornar os mecanismos de busca mais eficientes e eficazes. Este mecanismo deve cuidar da parte externa à página, de fora para dentro. O que pode favorecer é a relevância e qualidade dos backlinks usados, congruência de conteúdos versus o público do site, conteúdos relevantes e que geram compartilhamento, guest posts, menções da marca e uso de backlinks, somente para sites relevantes e confiáveis.

Estratégias de conteúdos à partir das buscas:

É importante que os conteúdos sejam pensados sempre a partir da perspectiva do público. Deve-se pensar como o público alvo pensa, criando conteúdos relevantes e de interesse, tirando suas dúvidas e sendo atrativo.

Monitoramento dos resultados:

Os algoritmos do Google e das redes sociais estão em constante mudança, gerando impactos diretos no desempenho de campanhas digitais. Monitorar a performance deve ser parte da rotina de quem cuida de sua marca.

Atualização da Persona:

Realize pesquisas e estudos regulares sobre os hábitos, preferências, práticas e dados demográficos do seu público e também dos clientes. Lembre-se que o consumidor e seus hábitos, mudam o tempo todo.

Os Sites devem ser responsivos:

No Brasil, 97% dos usuários de internet navegam por meio de smartphones! Este número por si só é suficiente para provar que sites responsivos têm mais engajamento e por isso são fundamentais para explorar marketing digital.

Identidade de marca:

Tão importante quanto criar uma identidade é mantê-la fiel ao propósito de sua marca. Cuidado! O antagonismo de identidade da marca, pode afastar consumidores, fazendo-os sentirem que não há mais motivo para se manterem engajados.

Mobile First Index:

Atualmente, a maioria das pesquisas feitas no Google são feitas por smartphones e tablets. Já há algum tempo sabemos que o mobile é um importante fator de ranqueamento. Como consequência natural desta realidade, no final de 2016 foi anunciado que a indexação do Google, em breve ocorrerá baseada na versão mobile dos sites. Não se sabe com precisão quando será a forma definitiva de indexação, no entanto, é fundamental entender e se preparar desde já. Assim, é uma questão de sobrevivência para o negócio ter um design responsivo para, que este esteja perfeitamente adaptado para qualquer dispositivo que não seja exclusivamente o desktop.

A otimização e o Marketing de Conteúdo:

Toda estratégia de marketing digital deve ser desenvolvida pensando em otimizações de conteúdos e de sites constantemente e de forma rotineira. Melhorias devem ser uma regra! É indispensável desenvolver uma estratégia de marketing de conteúdo, e por meio da prática do inbound marketing é possível atrair prospects e conseguir volume de leads que, se nutridos adequadamente, podem se tornar clientes recorrentes e dispostos a gerar mais conversões a cada ação da empresa. Conteúdos devem gerar interesse e curiosidade de seu público. Conteúdos autorais e de qualidade também fazem diferença, assim como parâmetros de SEO para páginas também impactam a visibilidade dos posts na web.

Curtiu o conteúdo? Você está procurando uma empresa parceira para te guiar nas estratégias de comunicação e marketing digital, provendo resultados de excelência?

Estamos aqui, esperando seu contato!

Pronto para a mudança?