Pílulas que prometem instantes de felicidade. Você acredita? Quem nunca.

Numa das minhas andanças em shoppings dos lugares onde viajo, fui atraída por uma loja do tipo gracinha, e cheia de charme, daquelas que, depois que você entra, fica impossível sair sem múltiplas sacolinhas e cara de feliz!

O rolê foi em Londrina, cidade onde moram uns parentes paternos, que não víamos há muito tempo. O Shopping foi o Catuaí, e a bendita lojinha apaixonante a que me refiro foi a Doutromundo, que alias, foi bem assertiva no nome.   

Em meio a tudo aquilo que parecia pular na minha cesta de compras, uma coisa saltou aos meus olhos. Bem simples, de fato, e nada tãaaao criativo e diferentão assim, mas que, me fez entrar numa vibe boa demais para deixar passar.

Era um potinho, com as mesmas características daqueles que tem lá em casa com pílulas de complexos vitamínicos, mas que pareciam desta vez, estar literalmente sorrindo para mim, com a promessa de proporcionar a mágica de gerar poções de felicidade extra (e olha que eu sou Publicitária de formação, com MBA e Especialização em Comunicação e Marketing, heim!! Mas mesmo assim, fui fisgada kkk).    

Claro que comprei as pílulas e, saí da loja abrindo a minha felicidade alí mesmo, nos corredores do shopping. Mas, depois que passou o “frison”, fiquei pensando: O que de fato, me deixou tão afim de consumir estas pílulas, mesmo sabendo que isso não passava de uma brincadeira criativa e gostosa?  

E foi então que me dei conta que, mesmo antes da experiência do sabor, as cores vibrantes brincando num recipiente de medicamento que fortalece e cura, foram as responsáveis por me convencer a consumir aquela “poção mágica” da felicidade prometida. Olha que louco isso!

Para quem já se interessou em conhecer e estudar ao menos um pouco sobre a importância, o poder e as influências provocadas pelas cores, saiba que, por meio delas é possível falar até mais do que por meio de palavras. As cores em suas psicodinâmicas, são assunto para divagar dias e noites, com quem curte entender sobre isso!

Por isso, e com o propósito de levar esta experiência como forma de reflexão a você que está lendo este post, eu te pergunto: Você se lembra da última vez que se rendeu a algo, sem que percebesse imediatamente, mas que depois pôde perceber claramente que foi influenciado pelas formas e cores? Adoraríamos que compartilhasse esta sua experiência. Conte pra gente! Deixe aqui os seus comentários.

E, olha só, eu recomendo as “Pílulas da Felicidade – Paracetomar sem moderação” kkkk. O efeito colateral é, prazer, alegria e uma sensação incrível!

Até a próxima 😉