Todos sonhamos, não é mesmo? Lotamos a parede do nosso escritório com post-its, gravamos áudios em momentos inesperados para não perdermos o timming de um insight genial que veio à nossa mente, enchemos cadernos e planners com tópicos para desenvolvimento e seja lá o que você, criativo ou não, tem o costume de fazer para semear o seu sonho.

Mas infelizmente, muitas vezes enterramos esses sonhos em uma gaveta (física ou mental) e vivemos a vida na nossa bolha chamada zona de conforto travestida de uma falsa segurança, que negocia a preço de banana o nosso sonho em troco de uma rotina, que muitas vezes, gera sobrecarga e é desprovida de propósito.

É inquestionável que altos e baixos existem, mas nunca podemos deixar de amar o que fazemos. Há uma frase célebre de Confúcio que diz “Escolha um trabalho que gostes, e não terás que trabalhar nem um dia na tua vida”. Leia novamente essa frase e analise se ela está correta, ou se ela se aplica ao nosso dia a dia. O idealizador da página do instagram chamada “Fábrica de Mentes”, Felipe Möller, disse algo que concordo bastante. Em resposta a essa frase, ele diz: “Mentira. Você trabalhará ainda mais, virará noites e noites em um projeto, mas essa sensação será tão prazerosa, que tudo valerá a pena”. PROPÓSITO: é isso que faz os olhos brilharem e o coração pulsar mais forte por algo de que acreditamos.

Quer ser arquiteto? Designer? Ilustrador? Video Maker? Bombeiro? Policial? Médico? Entre de cabeça e saia da caixinha do comodismo rumo ao seu ponto de equilíbrio, ou seja, quando você não conseguir definir o que é diversão e o que é trabalho. Não perca o coração grato, a criatividade e a forma de ver o mundo como uma criança. Elas são puras, e enxergam possibilidades que nós adultos, com os olhos tapados para as coisas mais simples da vida, muitas vezes deixamos passar batido. Seja pensador e veja os grandes resultados surgirem. Independente do seu ramo de atuação, foque na geração de experiências para o cliente, que cada vez mais tem sido exigente e procurando por algo novo. E por fim, lembre-se: por mais que você estude, batalhe, faça cursos e vara noites correndo atrás do seu sonho, você vai sempre ter um calcanhar de Aquiles. E está tudo bem. É exatamente ai que está o encanto e a verdadeira essência humana, afinal, o erro é o caminho natural do acerto!

O meu muito obrigado a você leitor que dedicou parte do seu tempo para ler esses parágrafos carregados de protestos, provocações e incentivos. Corra, agarre e não solte o seu propósito de vida por nada.