Não é a tecnologia que reúne ou afasta as pessoas, mas sim a função que damos à ela.

Mesmo com o Brasil tendo um crescimento econômico menor do que eram as projeções, o setor de e-commerce continua sendo uma exceção à regra.

Pense na realidade em 02 momentos: o antes do anuncio do Covid-19, onde absolutamente nada do que estamos vivendo foi pensado ou programado no planejamento de 2019 para 2020, e o depois, com infinitas reflexões, incertezas e mudanças que serão vividas no cenário pós-pandemia.

De acordo com o IBGE, em 2019, mesmo o Brasil tendo pelo 3º ano consecutivo o PIB positivo, a economia já demonstrava desaceleração em relação a 2018. Alguns dos setores que mais cresceram em 2019 foram o da informação/comunicação (4,1%), atividades imobiliárias (2,3%) e o comercio (1,8%).

Ao analisar o comércio eletrônico brasileiro B2C nos últimos 5 anos, constatamos uma tendência de crescimento muito superior ao PIB do país, e pesquisas mostram uma média de crescimento superior a 11% ao ano para o comércio eletrônico no Brasil.   

Então, que cenário o empresário, o lojista, o investidor ou o funcionário devem esperar? O que se pode afirmar é que, mesmo diante do contexto, há mercados que vem crescendo no Brasil, como o do comércio eletrônico, que vem se destacando há anos.

No cenário global, quase tudo sofrerá mudanças, e precisará ser revisto, reprojetado, reestruturado e resignificado para, de fato, adaptar-se às mudanças.

Empresas que só cogitavam apostar no comércio eletrônico, agora estão acelerando os seus processos de entrada, pois entenderam esta como sendo a única saída para continuarem operando.

De acordo com a pesquisa TIC Domicílios, 70% da população brasileira utiliza internet, e destes, 48% já adquiriram ou usaram algum tipo de serviço online, como aplicativos de carros, serviços de streaming de filmes e música, ou pedido de comida, todos por meio de e-commerce. Tanto o consumo como o comportamento das populações mudarão, e até mesmo o brasileiro, conhecido por seu calor humano, abraços e beijos em simples cumprimentos, já está aprendendo a modificar seus hábitos.   

Essa é a hora das empresas explorarem o comércio eletrônico, criando boas experiência com os consumidores, fazendo uma boa gestão por meio das redes sociais, whatsapp, Telegram e oferecendo serviços delivery.

Acredite!

Quem melhor se adaptar, será quem sairá fortalecido.

Deseja saber mais sobre nós? Escaneie o QR abaixo e mergulhe no universo da Soul.

Ana Lahor, da Soul.

Curtiu o texto?

Olá, sou a Ana Lahor, graduada em Publicidade & Propaganda, com MBA em Gestão em Comunicação e Marketing pela USP/ECA, ministrei aulas em Universidade por 12 anos. Habilitada em Coaching e Consultoria, atuei nas áreas de Treinamento e Gestão junto a American Express do Brasil. Fui Diretora Comercial, de Marketing e Atendimento em algumas Agências de Publicidade e Produtora de Vídeos na Cidade de Uberlândia MG.

Criei a Soul em 2010 e, em 2020 por influencia do meu sócio e também Diretor, Ian Lahor Amato, transformamos a agência em um estúdio disruptivo, com uma proposta inovadora de serviço. Venha nos conhecer e surpreenda-se!

Outros posts

Os meus dias após o livro “Roube Como Um Artista”

Como “devorador” de bons livros que me tornei, estava ansioso para ler “Roube como um artista”. Comprei numa segunda, chegou na quarta da mesma semana e, no sábado, já tinha acabado de ler! Me deleitei com cada capítulo, com muita atenção e entusiasmo. Anotei o que achei interessante e lotei ele com post-its (como faço […]

Ler mais

Eu sou FODA! E você?

O que é ser FODA para você? Hoje quero falar sobre uma provocação bem humorada que carrega um termo não muito comum de ser usado no meio empresarial, mais que certamente tem a capacidade de nos levar a reflexão sobre quem somos, o que temos feito, e no que queremos nos transformar em nossa trajetória. […]

Ler mais

Mais do que uma linha de produtos, o engajamento em uma causa!

Num momento onde o consumo consciente vem sido estimulado e levado cada vez mais a sério, várias marcas têm investido em produtos reciclados e sustentáveis, com o propósito de gerar o menor impacto possível ao planeta. Desde sabonetes, shampoos em barra, sacolas de mercado, t-shirts, escovas de dente, canudos de bambú, eco-bags, copos, coleções de […]

Ler mais

O que faz o seu cliente te querer?

Este artigo tem o objetivo de levantar uma importante reflexão sobre quais são os valores intrínsecos que passaram a ser essenciais para os negócios dentro do contexto das mudanças sociais que estamos vivendo. Reflita sobre isso! Hoje, para que se tenha sucesso nos negócios, as empresas devem ser capazes de gerenciar as expectativas de seus […]

Ler mais