CRM: nunca foi tão necessário quanto agora!

Em tempos de Coronavírus, cortes em times de funcionários, em verbas de mídias e adaptações a novas (e nem tão agradáveis assim) realidades, me veio a velha (mas preciosa) frase do grande Philip Kotler (1999):

Conquistar novos clientes custa entre 5 a 7 vezes mais do que manter os já existentes.

KOTLER, Philip (1999)

A concorrência nos canais de mídia digitais se tornou ainda mais acirrada durante a pandemia do Coronavírus: taxa de aberturas de e-mails mais baixas em todo o mundo e demanda por produtos de alto ticket médio caindo devido às muitas incertezas na nossa crise da saúde (e também econômica e agora política). Tem mais dados sobre o impacto do Coronavírus no Marketing no site do Neil Patel.

E agora? Para onde podemos correr?

Empresas que nunca investiram no digital foram praticamente obrigadas a começarem, uma vez que a chance de ficarem para trás, mais do que nunca, é real. E aquelas que já investem, tem uma grande vantagem: um CRM (Customer Relationship Management) que pode ser precioso em um momento como esse.

Anos de trabalhos (e investimentos) árduos em inbound marketing, mídias pagas e redes sociais podem ser determinantes para você sair desse caos apocalíptico de maneira menos difícil para sua empresa e seu time. 

E com muitas lições e oportunidades traçadas.

Que tal nos inspirarmos no Kotler e realmente começarmos a pensar naqueles que já são nossos clientes e confiam em nosso trabalho? Achei brilhante a ideia da RD Station em proporcionar Webinars exclusivos para clientes. É esse o público que mais precisa da ajuda dos especialistas em marketing deles para passarem pela crise (e não cancelarem o contrato com a plataforma, claro).

Uma pesquisa da Smallbizcrm apontou que ao envolver o cliente por meio de um CRM, ele tem chances de aumentar entre 20 e 40% o valor da compra seguinte. Além de verificarmos uma redução no churn rate (taxa de cancelamento).

Ainda não ficou convencido? Vamos de mais dados e menos achismos: 70% dos clientes que tiveram uma experiência positiva com a empresa indicarão para amigos e familiares (segundo dados do relatório da Hubspot e da Smallbizcrm). Além disso, o mesmo estudo revelou outros dados interessantes: as taxas de conversão aumentaram 300% e houve aumento de 10% no fluxo de caixa.

Mais do que ter um relacionamento com os clientes, saber e entender suas necessidades é essencial para oferecer o produto certo, na hora certa. Um exemplo que gosto é da série Good Girls, da Netflix (com a foto ilustrando o artigo). O marido de uma das personagens tinha uma garagem de carros e tentava (sem sucesso) vender carros esportivos para donas de casa e mães. Vendo essa necessidade não atendida, ela criou um espaço para crianças na loja e mostrava para as mães o que elas desejavam ver nos carros: espaço interno, compartimentos, segurança e porta-malas espaçosos. Não há dúvidas que a ideia dela funcionou. Porque ela entendia a dor do cliente e se solidarizou com ela.

Nesse momento, mais do que nunca, é importante nos colocarmos nos lugares dos clientes e entender a dor que eles têm enfrentado. Com as ferramentas que temos à nossa disposição, como podemos ajudá-los a passar por esse momento da melhor maneira possível? Com certeza você tem algo a oferecê-los, nem que seja seu time de suporte à disposição ou algumas aulas gratuitas.

Finalizo com mais uma frase do Philip Kotler:

A melhor propaganda é feita por clientes satisfeitos.

Sobre a autora:

Nilva Tonial

Analista de Mídias Pagas e Performance | Web Analytics | Inbound Marketing

Ana Lahor, da Soul.

Curtiu o texto?

Olá, sou a Ana Lahor, graduada em Publicidade & Propaganda, com MBA em Gestão em Comunicação e Marketing pela USP/ECA, ministrei aulas em Universidade por 12 anos. Habilitada em Coaching e Consultoria, atuei nas áreas de Treinamento e Gestão junto a American Express do Brasil. Fui Diretora Comercial, de Marketing e Atendimento em algumas Agências de Publicidade e Produtora de Vídeos na Cidade de Uberlândia MG.

Criei a Soul em 2010 e, em 2020 por influencia do meu sócio e também Diretor, Ian Lahor Amato, transformamos a agência em um estúdio disruptivo, com uma proposta inovadora de serviço. Venha nos conhecer e surpreenda-se!

Outros posts

Os meus dias após o livro “Roube Como Um Artista”

Como “devorador” de bons livros que me tornei, estava ansioso para ler “Roube como um artista”. Comprei numa segunda, chegou na quarta da mesma semana e, no sábado, já tinha acabado de ler! Me deleitei com cada capítulo, com muita atenção e entusiasmo. Anotei o que achei interessante e lotei ele com post-its (como faço […]

Ler mais

Eu sou FODA! E você?

O que é ser FODA para você? Hoje quero falar sobre uma provocação bem humorada que carrega um termo não muito comum de ser usado no meio empresarial, mais que certamente tem a capacidade de nos levar a reflexão sobre quem somos, o que temos feito, e no que queremos nos transformar em nossa trajetória. […]

Ler mais

Mais do que uma linha de produtos, o engajamento em uma causa!

Num momento onde o consumo consciente vem sido estimulado e levado cada vez mais a sério, várias marcas têm investido em produtos reciclados e sustentáveis, com o propósito de gerar o menor impacto possível ao planeta. Desde sabonetes, shampoos em barra, sacolas de mercado, t-shirts, escovas de dente, canudos de bambú, eco-bags, copos, coleções de […]

Ler mais

O que faz o seu cliente te querer?

Este artigo tem o objetivo de levantar uma importante reflexão sobre quais são os valores intrínsecos que passaram a ser essenciais para os negócios dentro do contexto das mudanças sociais que estamos vivendo. Reflita sobre isso! Hoje, para que se tenha sucesso nos negócios, as empresas devem ser capazes de gerenciar as expectativas de seus […]

Ler mais