E você? Está preparado para o futuro?

Sem dúvida você já ouviu falar na Industria 4.0, a Nova Onda que está influenciando todos os setores da sociedade no mundo. Está transformando os processos e a vida em sociedade, em virtude das mudanças constantes, das práticas disruptivas, avanços tecnológicos, e as transições com a inovação.

Em linha com a edição especial da Cult versão 4.0, focada em tecnologia e inovação, decidi contar um pouco sobre a experiência genial que tive num mega evento de imersão chamado Pixel Show, entre os dias 30 de novembro a 02 de dezembro de 2019, em São Paulo.  

O maior legado para quem participa deste tipo de evento é a inspiração para oxigenar e renovar as ideias, com o que há de melhor no mercado criativo, além de explorar tendências e oportunidades para enxergar diferentes possibilidades para o futuro. Foi possível interagir com dezenas de palestrantes das áreas de ilustração, design, publicidade, animação, cinema, moda etc. O networking, a troca de ideias e experiências inspiram de forma inovadora e criativa durante os 3 dias de palestras, feiras, conferências, premiações e workshops.

Decidi compartilhar o conteúdo de uma das palestras favoritas, com dois profissionais de renome Nacional e Internacional. Renato Winning da Natura, e Danilo Cid do Estúdio de Design Ana Couto, falaram sobre forças criativas e criação, que nada mais é do que “dançar com o estranho”. E em meio a era de constante evolução e experimentação, o estranho vem à tona como algo necessário para “colocar tempero e cor” no que é insosso. Apontam então as 5 dimensões do estranho:

O Erro – O erro faz parte da vida e é muito importante saber se apropriar dele, assim como fez a 3M com os amados post-its. Em 1968 o engenheiro Spence Silver trabalhando em um projeto de um cola, notou que quando grudava a cola em outra superfície, ela não só fixava, mas também não perdia força, podendo ser coloca em outra superfície.

A Subversão – Joãozinho Trinta, carnavalesco, sempre foi avesso aos padrões que se conhecia como certos. Ele sempre gerou novas experiências, subvertendo a lógica.

O Questionamento – A Campanha “Sinta o Brasil que Arrepia” da Perfumaria Natura, que por meio de versos, mostrou que a beleza deve ser tratada como verdade do cotidiano, na simplicidade e sutileza do dia a dia.

A Vulnerabilidade –  Um projeto de Neri Oxman, uma designer e professora americana-israelense do MIT, criou uma plataforma com ajuda de mais de 6mil bichos de seda, onde uma única trama de ceda fazia parte da construção abstrata e única para expor através da arte, que se quisermos sobreviver, precisamos nos empoderar da nossa vulnerabilidade e sair do senso comum.

A Improvisação – Nós Brasileiros somos muito bons em improvisar e gerar soluções de forma criativa. Glauber Rocha, cineasta, ator e escritor brasileiro, personagem marcante no movimento Cinema Novo, em seus filmes, usava atores locais, moradores próximos das locações de filmagens e captava todas as imagens apenas com luz natural, mostrando que o improviso é também uma arte e está presente nas maiores obras nacionais.

Muitas são as reflexões que ficam, dentre elas, a que inovação não está necessariamente ligada às tecnologias ou vanguarda. Inovar é transformar e quebrar paradigmas com disrupturas, colocando tempero e cor no que é insosso, em busca de soluções cada vez mais criativas.     

Ian, da Soul.

Curtiu o texto?

Aqui é o Ian, formado em Administração de Empresas pela UFU (Universidade Federal de Uberlândia – FAGEN), sou designer especialista em Criação de Identidades Visuais, Rótulos e Embalagens. Com mais de 5 anos de experiência, já trabalhei com marcas nacionais e internacionais.

Outros posts

Os meus dias após o livro “Roube Como Um Artista”

Como “devorador” de bons livros que me tornei, estava ansioso para ler “Roube como um artista”. Comprei numa segunda, chegou na quarta da mesma semana e, no sábado, já tinha acabado de ler! Me deleitei com cada capítulo, com muita atenção e entusiasmo. Anotei o que achei interessante e lotei ele com post-its (como faço […]

Ler mais

Eu sou FODA! E você?

O que é ser FODA para você? Hoje quero falar sobre uma provocação bem humorada que carrega um termo não muito comum de ser usado no meio empresarial, mais que certamente tem a capacidade de nos levar a reflexão sobre quem somos, o que temos feito, e no que queremos nos transformar em nossa trajetória. […]

Ler mais

Mais do que uma linha de produtos, o engajamento em uma causa!

Num momento onde o consumo consciente vem sido estimulado e levado cada vez mais a sério, várias marcas têm investido em produtos reciclados e sustentáveis, com o propósito de gerar o menor impacto possível ao planeta. Desde sabonetes, shampoos em barra, sacolas de mercado, t-shirts, escovas de dente, canudos de bambú, eco-bags, copos, coleções de […]

Ler mais

O que faz o seu cliente te querer?

Este artigo tem o objetivo de levantar uma importante reflexão sobre quais são os valores intrínsecos que passaram a ser essenciais para os negócios dentro do contexto das mudanças sociais que estamos vivendo. Reflita sobre isso! Hoje, para que se tenha sucesso nos negócios, as empresas devem ser capazes de gerenciar as expectativas de seus […]

Ler mais